quinta-feira, 19 de julho de 2018

Leggings: o conforto em forma de roupa

Olá querido(a)!
Hoje resolvi trazer uma seleção de leggings, a convite da Zaful, que vão fazer você montar aquele look confortável e estiloso.


Acho que a moda está aí como uma forma de expressarmos nossa personalidade e criatividade, mas quem falou que não pode ser confortável? Já fui o tipo de pessoa que achava que valia tudo para estar bem vestida, mas hoje vejo a moda de outra forma. Agora se você me mostrar um look com as últimas tendências e um look confortável, vou escolher o confortável. E como fã de leggings, não podia deixar de falar delas por aqui, já que são o conforto em forma de roupa. E pra quem acha que estou falando da boca pra fora: viajei e usei legging praticamente todos os dias! Sem contar que hoje está super em alta usar looks confortáveis e casuais, né nom?

Vou mostrar algumas peças que foram minhas escolhas, e você vai ver como dá pra usar legging e ficar estilosa, já que hoje encontramos diversos modelos dessa peça. O legal é que tem legging para todo tipo de pessoa. O bom é que com essa peça que é considerada simples, você vai poder montar os looks mais legais do mundo.

1|2

Todo mundo sabe que essa vibe mais esportiva nos looks está em alta e você já pode encontrar isso nas leggings, apesar que elas basiquinhas mesmo já me remetem a um visual mais esportivo. A graça das calças acima é que elas possuem essas listras laterais que trazem essa pegada esportiva, além de serem um charme a mais. Na primeira temos até uma abertura lateral que deixa o look até mais sensual, sabe? A segunda já é mais basicona, porém linda também.

1|2

Essas outras opções são aquelas pra quem quer sair do básico. A primeira escolha é pra mais discretas, mas que querem conforto: uma legging que imita jeans. Confesso que não é a opção mais ousada, mas já não é aquela legging pretinha e básica. Vale pra quem curte um jeans. A segunda já é pra quem quer arrasar na night e estar confortável para dançar muito: uma legging metalizada. Sou suspeita para falar, já que amo peças metalizadas. Você vai brilhar na balada se tiver uma dessas!

Acabei de mostrar alguns modelos de legging que vão fazer você arrasar nos looks sem deixar o conforto de lado. Eu sei que você quer dar um click aqui para ver mais modelos incríveis.

Você gosta de leggins? O que você achou das minhas minhas escolhas? Me conta aí embaixo quais as peças que você mais gostou!

Beijoos ;*

*Essa postagem é um publieditorial.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Resenha literária: Cultura da Conexão

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro Cultura da Conexão.



Sinopse: Essa máxima simples, mas definitiva, norteia a análise de três renomados pensadores atuais da mídia moderna - entre eles Henry Jenkins, autor do referencial Cultura da Convergência (Aleph) - sobre o futuro da circulação de conteúdo nos meios de comunicação social e digital. Vivemos uma mudança de paradigma na mídia: a passagem de uma mentalidade regulada pela lógica da radiodifusão, que dominou todo o século 20, para outra em que o controle sobre a produção e a distribuição cultural já não é tão rígido; uma nova proposição que permite e valoriza o engajamento das audiências. Hoje, as pessoas não se limitam ao simples papel de consumidor. Discutem, reagem, espalham seus interesses e críticas pelas diferentes modalidades de mídia. Querem ser ouvidas, atendidas, recompensadas. Entre as muitas possibilidades dessa cultura cada vez mais ligada em rede, há pelo menos uma grande certeza: será mais bem-sucedido quem souber lidar melhor com as aspirações e desejos de um público ávido por participar e opinar.

Assunto: Comunicação.

Editora: Aleph.

Páginas: 408.

Ano: 2013.

Sobre os autores: Henry Jenkins é professor adjunto de Literatura e diretor do Programa de Estudos de Mídia Comparada do MIT - Instituto de Tecnologia de Massachusetts; também leciona Comunicação, Jornalismo, Artes Cinematográficas e Educação na Universidade do Sul da Califórnia. Autor de vários livros sobre mídia e comunicação, entre os quais Cultura da Convergência, Jenkins é referência no estudo dos efeitos da mídia participativa na sociedade, na política e na cultura, sendo considerado um dos mais influentes pesquisadores da área na atualidade. Sam Ford é diretor de Engajamento da Audiência da agência Peppercomm Strategic Communications, afiliada ao Programa de Estudos Comparativos de Mídias do MIT e ao Programa de Estudos de Cultura Popular da Western Kentucky University. Em 2011, coeditou o livro The Survival of Soop Opera. Joshua Green é Estratégista da Undercurrent, uma empresa de estratégia digital. Ph.D. em Estudos de Mídia, coordenou projetos de pesquisa no MIT e na Universidade da Califórnia. Em parceria com a pesquisadora australiana Jean Burgess, coescreveu o livro Youtube e a Revolução Digital.


Eu comprei esse livro para ler e ver se aproveitava algumas coisas dele para meu TCC da pós-graduação, já que achei Jenkins genial em seu livro Cultura da Convergência. Porém, já confesso aqui, que o livro me deixou decepcionada.

A capa é bem basicona e toda em preto, apenas com a escrita em colorido (no caso em laranja, amarelo e branco). Como é um livro mais focado em estudo, acho a capa assim ideal. Não é uma capa que chama a atenção, mas me agrada. A diagramação dele é muito boa. A leitura é mais complexa por ser um livro de estudo e por ter suas 400 páginas, porém demorei em torno de uma semana para ler.

Como já disse acima, não foi um livro que eu amei ler. Eu gosto muito do Jenkins, porém acho que me desagradou a fato de ter outros autores neste livro. Um outro ponto que me incomodou é que sempre que terminavam um texto dentro do livro, ele não era concluído totalmente e dizia que para ter acesso eu deveria comprar a versão completa (sendo que não diz nada que essa não é uma edição completa, ou que exista outra). Por esse motivo achei o livro incompleto e me decepcionou, sem contar que não vi grandes discussões ou informações novas.

É aquele livro importante para os estudantes de comunicação, porém como já disse eu não gostei (mas, é claro, você pode gostar). É sempre interessante entender melhor como funciona o mundo da comunicação e a mídia, então serve para os curiosos também.

Comprei esse livro na Saraiva e paguei R$ 8,88 nele.

O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

terça-feira, 17 de julho de 2018

Cirurgia refrativa: O problema

Olá querido(a)!
Hoje vim aqui contar tudo sobre a minha cirurgia refrativa, ou cirurgia de miopia. Já estou querendo falar sobre isso aqui no blog a algum tempo,já que fiz a cirurgia em janeiro, porém não sabia como começar. Por isso decidi que essa série será dividida em três postagens (saíra uma por semana aqui no blog): "O problema", que no caso é a postagem de hoje, em que irei contar a minha história com o problema de visão; "O dia D" em que irei contar sobre todo o pré-operatório e a cirurgia em si; "O depois" em que irei contar sobre o pós-operatório e mais algumas coisas que aconteceram comigo depois da cirurgia.


Muita gente que conheço começou com seus problemas de visão quando eram criancinhas, mas comigo foi diferente, meu problema apareceu na adolescência. No final do meu oitavo ano escolar é que descobri o problema. Na verdade a coisa toda começou antes disso, mas só lá pelo final de 2008. Quando meu desempenho escolar começou a cair e eu comecei a reclamar de constantes dores de cabeça. Mas pra mim, eu não enxergava mal, e sim que todos enxergavam como eu. E é bizarro, que tiveram que acontecer várias coisas até eu e minha família decidirmos ir ao médico para resolver o problema.

Quando fui ao médico foi constatado que eu tinha problema de visão, e o grau era bastante alto para alguém que nunca teve problemas coma questão de enxergar. Se não me engano eu tinha mais de 3 graus de miopia em cada olho, sem contar que também possuía algum grau de astigmatismo. 

No primeiro ano com o problema usei apenas óculos, já no final de 2009 fui apresentada ao mundo maravilhoso das lentes de contato e comecei a usar lentes de cor azul com grau. Com os anos passando, o grau foi aumentando. A lente colorida começou a me dar muitas alergias, já que possuía corante e modelo rígido. No fim de 2012 aderi a lentes de contato descartáveis, antialérgicas, gelatinosas e sem cor. Só sei que no fim de 2013 eu já contava com um pouco mais de 6 graus de miopia em cada olho e mais uns 2 graus de astigmatismo também. 

Confesso que de 2013 a 2016 meus olhos começaram a rejeitar as lentes de contato de tal forma que  a única solução viável era fazer a cirurgia, já que eu não estava conseguindo me adaptar aos óculos (passei anos usando lentes de contato). Como meu grau não aumentava fazia uns 2 ou 3 anos, meu médico liberou a cirurgia em 2016 (quando já estava prestes a fazer 21 anos, que é a idade recomendada para a cirurgia). Claro, que fizemos alguns exames para chegar a conclusão que eu teria chance de fazer a cirurgia, mas ele disse que eu teria que fazer outros que o cirurgião iria pedir.


Foi indicado para mim alguns médicos, mas foi difícil até conseguir marcar consulta com algum. Marquei consulta com um que meu médico indicou. Tive que ir para outra cidade fazer a consulta e fiz todos os exames no mesmo dia. O médico me liberou para a cirurgia, porém me cobrou R$ 650,00 reais em cada olho, somando um total de R$ 1300,00 (sendo que tenho plano de saúde e o plano cobre a cirurgia, esse dinheiro foi cobrado por fora). Me ligaram na outra semana um dia antes avisando da cirurgia, mas não fui por muitos motivos (morar longe, ter que me preparar ficando alguns dias sem usar lentes de contato, etc). Depois esperei por meses e nunca me ligaram. Liguei várias vezes e nunca marcavam. Hoje posso dizer que as coisas deram errado porque tinham que dar, já que o médico não me passou confiança e ainda tinha essa história de "pagar por fora".

Voltei no início de 2017 ao meu médico sem a cirurgia feita e com muitas alergias nos olhos. Ele me deu o pedido de cirurgia novamente e falou pra eu tentar com esse médico, já que já tinha feito todos os exames. Liguei e disseram que não aceitavam mais meu plano de saúde, e isso acabou comigo. Desisti da cirurgia depois disso.

No começo do segundo semestre de 2017 voltei ao meu médico com uma alergia muito forte nos olhos, já estava a mais de um mês sem usar lentes de contato. Fui para resolver a alergia, mas também fui com uma opção de hospital para fazer a cirurgia (uma pessoa tinha me indicado). Ele falou que eu podia ver sim nesse hospital que era bom, mas me deu o nome de um outro médico.

Resolvi seguir minha intuição e ligar para o hospital, que foi o que eu tinha pesquisado. Foi aí que essa história da cirurgia começou a criar forma realmente. Vou contar tudo sobre isso e a cirurgia em si na próxima postagem.

Gostou de saber um pouco da minha história com a miopia? Não esqueça de acompanhar as próximas postagens sobre o assunto!

Beijoos ;*




segunda-feira, 16 de julho de 2018

Resenha literária: Como se Tornar o Pior Aluno da Escola

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro Como se Tornar o Pior Aluno da Escola.


Sinopse: Danilo Gentili foi o pior aluno da escola. Em seu histórico escolar acumulou 78 assinaturas no livro negro, 12 suspensões e 1 expulsão. Na infância ele já dava mostras de seu futuro: aos 4 anos fez sua primeira piada inconveniente e aos 7 começou a desenhar planos terríveis. Apesar de ter sido expulso algumas vezes da sala de aula da faculdade, conseguiu formar-se em Comunicação Social. Após a expulsão de vários empregos, ajudou a erguer o cenário da Comédia Stand-up no país e foi convidado para integrar o programa de humor CQC ? Custe o que Custar. Em sua primeira matéria para o programa conseguiu ser expulso do zoológico e a primeira vez em que visitou Brasília foi expulso do Congresso. Ou seja, se existe alguém neste mundo que sabe como é ser o pior aluno e, ainda assim, se dar muito bem, este sujeito é Danilo Gentili, que, além de tudo isso, acaba de lançar seu primeiro livro: Como se tornar o pior aluno da escola - Manual completo, ilustrado, revisado e não recomendado para estudantes, com textos e ilustrações de sua autoria (os anos de rabiscos pelos cantos dos cadernos tinham que render alguma coisa!).

Assunto: Literatura Infantil, Literatura Infanto-Juvenil.

Editora: Panda Books.

Páginas: 168.

Ano: 2009.

Sobre o autor: Danilo Gentili Jr. (Santo André, 27 de setembro de 1979) é um comediante, apresentador, ator, escritor, cartunista, fotógrafo, repórter, publicitário e empresário brasileiro.


Eu fiquei curiosa para ler esse livro, porque na época estava super falado por conta do filme que foi lançado baseado nele. Também quis ler porque foi o Danilo Gentili que escreveu, e como sou fã já estava doida pra ler. Quando ele disponibilizou o livro de graça para Kindle pela Amazon, eu baixei.

A capa é de cor vermelha e cheia de desenhos. O vermelho sempre traz aquele significado de perigo e tal, então tem a ver com aquele aluno mais levado. Também podemos associar a capa vermelha a nota desse aluno ruim. Gosto dessa capa porque ela é bem lúdica. Li o livro pelo aplicativo do Kindle para celular e posso dizer que a diagramação é incrível, e o livro tem muitas imagens e é lindo! A leitura corre fácil já que o livro é curto e possui imagens que complementam os textos.

O livro é montado de uma forma que pareça um manual para se tornar o pior aluno da escola. Tem várias dicas e tal do que fazer para chegar lá. Enquanto estava lendo eu confesso que escutava o Danilo Gentili narrando o livro, porque o livro é muito ele. Eu gostei bastante que o livro é bonito em seu designe e isso ajuda a complementar a leitura. Foi uma leitura gostosa e engraçada de fazer.

Recomendo esse livro para as crianças que estão começando a ler, porque elas vão realmente gostar. Também é indicado para você que está procurando algo leve e engraçado para ler, se você gosta do Danilo Gentili também vale a leitura.

Esse livro eu baixei na Amazon e acessei pelo aplicativo do Kindle para celular, mas tenho certeza que você encontra em muitas lojas para comprar (a versão física é bem bonita).

O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

sábado, 14 de julho de 2018

Na telinha: Samantha!

Olá querido(a)!
Hoje eu vim falar um pouco sobre a série Samantha! que lanço semana passada na Netflix.


Desde que vi o trailer dessa série rolando pela internet já estava ansiosa por sua estreia. Primeiro, porque essa vibe de anos 80 encanta todo mundo. Segundo, que a história me pareceu bastante com a da Simony. Terceiro, que aqui no Brasil anos atrás existia essa coisa de grupos infantis e tal, então super nostálgico. O que me motivou a assistir também, é que a série é nacional e acho que você já sabe o quanto prezo produções do tipo.

"Uma ex-estrela mirim, que já viveu seu momento de auge como atriz, enfrenta dificuldades na carreira e na vida pessoal. Ela é casada com um ex-jogador de futebol, que acaba de sair da cadeia após 10 anos atrás das grades, mas a liberdade do marido está longe de ser a solução de seus problemas. Quando ele sai da prisão, a vida do casal muda completamente."


Apesar da minha certeza que a história é baseada em grandes estrelas mirins do Brasil, a história se torna original já que esse tema nunca foi explorado (pelo menos eu acho). É uma série de comédia, porém não é aquela coisa que vai fazer você morrer de ri, mas tem sua graça. É importante ressaltar que a Samantha é aquele tipo de personagem insuportável, mas que você não consegue odiar. Durante toda a série ela relembra momentos de sua carreira e até sinto ela repensar tudo o que fez aos outros. Também é uma série bacana do ponto de vista de refletir sobre o quanto a TV mudou dos anos 80 pra cá, e que coisas que eram normais hoje são consideradas absurdos pelo politicamente correto.

A série possui apenas uma temporada, por enquanto, com 7 episódios de 30 minutos cada, ou seja, uma série super curtinha. É uma comédia, apesar de eu não ter achado tão engraçada assim. Estou doida pela próxima temporada!


Você pode assistir essa série pela Netflix que é a produtora da mesma.

Já assistiu essa série? Deixe seu comentário pra eu saber a sua opinião!

Beijoos ;*


sexta-feira, 13 de julho de 2018

Desejo do dia: Melissa Box

Olá querido(a)!
Estou aqui para dividir com você o que estou desejando a algum tempo, a Melissa Box.


A Melissa Box é uma caixinha, que parecem aquelas de feira, mas que serve como item decorativo. Além de decorar, ela também serve de cestinha para sua bike. Podemos encontrar esse produto em algumas cores, mas a maioria está esgotada no site.

Queria comprar a da cor rosa, porque pretendia usar como cestinha na minha bike (minha cestinha está destruída). Uma pena que na época que tentei comprar não tinha da cor que eu queria, e agora que entrou em venda já esgotou.

A única coisa que me preocupa é a durabilidade, porque é feita de plástico. Sempre que for usar na sua bike é importante não deixá-la no sol, ou tirar a cesta quando for fazê-lo.


Esse não é um item barato, mas achei o preço ok. É um item versátil, já que serve tanto para bicicletas quanto para decoração. Tenho certeza que quando for reposta no site, irei comprar a minha.

O que você achou da Melissa Box? Já tinha ouvido falar? Me conte nos comentários!

Beijoos ;*

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Recebido Ella Store: Mochila Teen Clio College Verde

Olá querido(a)!
Hoje vou mostrar para você a mochila linda que recebi da Ella Store


A loja é especializada em bolsas e mochilas femininas, porém alguns modelos unissex atendem a todos os públicos. Estando a muito tempo no mercado de bolsas na internet, desde 2011, a loja é referência no segmento. Com muitas opções, produtos 100% originais e de qualidade, a loja é sucesso!


Eu sempre fui apaixonada por mochilas porque dá pra carregar tudo o que é preciso de forma confortável. Quando estava na escola, na faculdade, ou quando vou a algum evento, a mochila está comigo. O bom é que além de poder carregar nossas coisinhas nela, ela é um acessório fashion que vai compor seu look.


Primeiro, devo dizer que, a Ella Store tem as bolsas mais bonitas e com um precinho incrível. No meu caso adquiri uma mochila, mas se você acessar o site poderá conferir diversos modelos de bolsa e escolher o que mais combina com você.

Segundo a entrega foi super rápida, demorando apenas 5 dias para a mochila chegar até mim. Veio super embaladinha e, como você pode ver na imagem acima, embrulhada com papel de presente rosa. Eu amei esse carinho com o cliente, me senti ganhando um presente e não apenas adquirindo uma mochila.

Terceiro é que o produto é de muita qualidade e achei fiel a imagem que vi no site, então nada de enganos, não é mesmo? É bom poder comprar uma coisa que gostamos e que quando ela chega seja como imaginamos.


A mochila tem estampas de cachorrinhos fofos e é em verde água (minha cor preferida no momento). O tecido é de poliéster, e além da abertura para a mochila possui uma abertura na frente (um bolsinho menor). Ela é bem grande (A44xL31xP16 cm), então dá pra carregar o notebook e o que mais achar necessário.


A loja tem inúmeros modelos de bolsas, como já falei, que atendem a diversos estilos. Pode ficar tranquilo(a) que a loja dá várias opções para você pagar suas compras. Ou seja, não tem desculpa pra pelo menos dar uma olhadinha no site. Sem contar que tem várias bolsas em promoção, haha #ficadica

Whatsapp: (11) 9 7257-0664 (vivo)
atendimento@ellastore.com.br

Confesso que minha irmã amou tanto a mochila que já quer uma também, haha.
O que você achou da mochila? Já conhecia essa loja? Me conta aí nos comentários!

Beijoos ;*

*Essa postagem é um publipost da Ella Store.


quarta-feira, 11 de julho de 2018

Resenha literária: Adoração Selvagem

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro Adoração Selvagem.


Sinopse: Com um olhar sensual e o coração batendo descontrolado no peito, Cristy resolvera transformar a amizade que a unia a Dominic numa relação adulta, entregando-lhe seu corpo ainda virgem. Que desastrada fora ao tentar seduzi-lo! E como ele a humilhara, recusando seu amor e suas carícias, destruindo seus sonhos e fantasias de adolescente! Oito anos depois ela iria enfrentá-lo de novo, para seu bem ou seu mal, com a mesma mágoa, o mesmo ódio e o mesmo coração apaixonado.

Assunto: Romance, Romance Erótico.

Editora: Nova Cultural.

Páginas: 120.

Ano: 1989.

Sobre a autora: Penny Halsall, nascida Penelope Jones (24 de novembro de 1946 em Preston, Lancashire, Inglaterra - 31 de dezembro de 2011) é conhecida pelos pseudônimos Caroline Courtney, Melinda Wright, Lydia Hitchcock, Penny Jordan e Annie Groves, e é uma das maiores escritoras inglesas de ficção romântica da atualidade.


Esse foi o meu primeiro livro do ano. Eu estava numa fase de ler romances loucamente, já que fazia tempos que eu não lia muitos.

A capa é tão retrô e fofa que não tem como não querer ler esse livro. Apesar de ser um tipo de livro erótico a capa não é sexy, como disse é fofa. Casal fofo! Não vou falar sobre a diagramação, porque li pelo Kindle. A leitura corre fácil porque não é um livro longo, e a história é bem romântica.

É um livro de romance porém tem algumas partes eróticas. Gosto desse tipo de livro porque aquece o meu coração. Romances sempre são bem vindos. Essa é daquelas histórias bem adolescentes, né: a menina é apaixonada pelo cara mais velho e acha que ele nunca vai olhar para ela como se ela fosse uma mulher com quem ele queira se relacionar. Você já até pode imaginar o final!

Eu recomendo esse livro pra quem gosta de romances clichês e que aquecem o coração, haha. É um livro ótimo para usar como respiro de leituras mais "pesadas" ou "inteligentes". E é aquele livro legal para quem na adolescência já teve uma paixão por aquele boy mais velho. O que ajuda muito é que o livro é bem rapidinho, então em um dia você termina.

Esse livro eu baixei na internet e coloquei no meu Kindle, mas ele é o tipo de livro que vendia antigamente em bancas de jornal (acho que você pode encontrar para comprar online e muito facilmente encontra lugares onde pode baixar).

O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

terça-feira, 10 de julho de 2018

Inspiration: Pizza

Olá querido(a)!
Hoje é dia da pizza e eu não podia deixar em branco e por isso vou mostrar muitas fotos pra você ficar com água na boca. Confesso que eu amo pizza, principalmente se for em rodízio. Meus gostos para sabores de pizza são bem peculiares, você não entenderia: brócolis com alho, alho, bacon, siri, camarão, lombo canadense, abacaxi, chocolate com confeitos (acho que não esqueci nenhum).  Estou uma louca das comidas por aqui e trazendo várias inspirações nesse tipo. Vamos as imagens!











O que você achou da inspiração de hoje? Quais os seus sabores preferidos de pizza? Me diga nos comentários!

Beijoos ;*

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Resenha literária: A Amante Comprada

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro A Amante Comprada.


Sinopse: Será que a supermodelo Lydia Powell tinha realmente roubado dinheiro de uma instituição de caridade? Cristiano Andreotti esperava que sim, pois essa era sua chance de se vingar da mulher que o havia esnobado. Ele daria o dinheiro desaparecido e em troca teria Lydia ao seu bel-prazer! Mas Cristiano descobre que Lydia é virgem e se tirar a inocência dessa mulher terá que se casar com ela!

Assunto: Romance, Romance Erótico.

Editora: Harlequin.

Páginas: ?

Ano: 2006.

Sobre a autora: Lynne Graham é uma autora irlandesa do norte de mais de 100 romances. Ela publicou seus romances em Mills & Boon desde 1987.


Esse foi o último livro que li no ano passado. Se eu não me engano, foi um daqueles livros de respiro. Precisava desse livro para começar a ler outras coisas mais "pesadas".

A capa é bem sexy assim como o conteúdo do livro. Nela podemos ver o casal dessa história e já podemos imaginar o que vem por aí. Devo dizer que a capa é no padrão de livros desse tipo.Não vou falar sobre a diagramação, porque li pelo Kindle. A leitura corre fácil porque não é um livro longo, e a história é bem romântica.

É um livro de romance porém tem algumas partes eróticas. Gosto desse tipo de livro porque aquece o meu coração. Romances sempre são bem vindos. Mas essa é daquelas histórias que os dois querem ficar juntos, mas existe um conflito sabe? Como já deu para perceber, já sabemos o final de cara, porém isso não estraga a leitura.

Eu recomendo esse livro pra quem gosta de romances clichês e que aquecem o coração, haha. É um livro ótimo para usar como respiro de leituras mais "pesadas" ou "inteligentes". O que ajuda muito é que o livro é bem rapidinho, então em um dia você termina.

Esse livro eu baixei na internet e coloquei no meu Kindle, mas ele é o tipo de livro que vendia antigamente em bancas de jornal (acho que você pode encontrar para comprar online e muito facilmente encontra lugares onde pode baixar).

O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

sábado, 7 de julho de 2018

Na telinha: 4 séries policiais brasileiras para assistir na Netflix

Olá querido(a)!
Hoje resolvi indicar para você 4 séries policiais brasileiras que assisti nos últimos tempos. Sou uma eterna fascinada por documentários sobre crimes brasileiros e por isso essas séries me agradam bastante. Gosto do aprendizado que elas podem trazer para nós, ainda mais quando são baseadas em fatos reais. Todas essas 4 séries que irei indicar são baseadas em realidade, algumas tipo documentário e outras acompanhando o dia-a-dia da polícia.

Agora, vamos as séries?

1- Investigação Criminal


"Com linguagem documental e apuração objetiva, Investigação Criminal apresenta a cronologia dos fatos, a motivação dos criminosos, o contexto e os detalhes técnicos e científicos das investigações. E por meio de entrevistas com delegados, peritos criminais e legistas envolvidos nos casos -- que os explicam de forma didática, com o auxílio de imagens inéditas -- a produção monta com exatidão a ordem dos fatos e apresenta detalhes desconhecidos dos inquéritos dos crimes."

Essa é uma série policial, documental e brasileira. Nela somos apresentados a casos criminosos que pararam o país em algum momento, e encontramos depoimentos de delegados e investigadores do caso. É uma série interessante, pelo modo como é apresentada, de forma documental, e com depoimentos de pessoas que realmente participaram das investigações. Possui apenas a uma temporada.


2- Anatomia do Crime


"O que leva uma pessoa a cometer um crime? O que faz um pai dar fim à vida da própria filha, um filho matar os pais? O que é crime passional, o quanto a psicopatia está ligada à crueldade num assassinato? Confira nesta série documental toda a análise forense para recontar a dinâmica de crimes famosos e entender como funciona a mente dos criminosos."

Essa é uma série criminal, documental e brasileira. Nela somos apresentados a muitos crimes que pararam o país, mas nela são apresentados os assassinos e é criado um debate entre os profissionais da mente (psicologo, psiquiatra, criminólogo, psicoterapeuta) para tentar explicar o porque do crime e o que se passa na mente do assassino. É uma série interessante para tentar compreender a mente daquele que comete o crime de matar. Possui duas temporadas.


3- DH - Divisão de Homicídios


"Conheça o dia-a-dia de uma das áreas mais importantes das polícias de São Paulo, Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro: a Divisão de Homicídios. Investigação, depoimentos dramáticos e imagens marcantes a cada episódio."

Essa é uma série policial, realidade e brasileira. Nela podemos acompanhar o dia-a-dia dos profissionais que investigam os crimes. É interessante ver como tudo se desenrola na vida real, já que nas séries de ficção as coisas não são tão fieis assim a realidade. Conseguimos ver também os recursos utilizados dentro de uma investigação criminal,e  o quanto essa divisão é importante dentro da polícia. Possui apenas uma temporada.


4- P.O.L.I.C.I.A.


"Batizado de "P.O.L.I.C.I.A.", a primeira série nacional de realidade do AXN explora e acompanha em tempo real, a cada capítulo, uma única história das polícias militar e civil de São Paulo, Santa Catarina e Minas Gerais."

Essa é uma série policial, realidade e brasileira. Nela podemos acompanhar o dia-a-dia dos policiais civis e militares. Acompanhamos durante os episódios batidas policiais, roubos de banco, mandados de prisão e perseguições. Acho a série interessante para aproximar a gente do trabalho policial, e até entender toda a dinâmica e como as coisas funcionam. Possui duas temporadas.

Já assistiu alguma dessas séries? Deixe seu comentário pra eu saber a sua opinião!

Beijoos ;*


sexta-feira, 6 de julho de 2018

Resenha literária: Manson, a biografia

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro Manson, a biografia.



Sinopse: Sexo, drogas e rock'n'roll. Crimes, estupros e assassinatos. Charles Manson fez de sua história a trilha sonora do fim do mundo. A metáfora favorita da América para o lado negro dá década de 1960, Manson foi o cabeludo que matou o sonho de Woodstock e o retrato perfeito de como toda aquela filosofia da geração paz e amor não funcionou. Psicopata, vigarista, racista e cafetão. Olhos em chamas, barba por fazer, cabelos despenteados e uma suástica tatuada na testa. A diabólica imagem de Charles Manson está gravada no inconsciente popular e é reconhecidamente assustadora. Após quatro décadas dos seus terríveis atos, os assassinatos orquestrados por ele continuam a exercer um mórbido fascínio. Dezenas de livros já foram escritos sobre Manson nesses mais de quarenta anos, e agora uma meticulosa pesquisa desenvolvida pelo biógrafo Jeff Guinn surge como o guia definitivo do homem que entrou para a história como sinônimo do mal. Manson, a Biografia consegue, contra todas as possibilidades, oferecer uma visão fresca e um complemento digno e, porque não, acima do até então melhor livro sobre o caso: Helter Skelter, de Vincent Bugliosi. Resultado de dois anos de pesquisas, o livro de Guinn oferece uma nova visão para aqueles que vivenciaram a turbulenta era de paz & amor assim como o contexto necessário para as gerações que vieram depois. Ler o livro é como vivenciar aquela época. Guinn consegue transportar o leitor para os dias de ira e caos, sexo e drogas, rock 'n' roll e celebridades, costurando o homem em seu ambiente, um ambiente perfeito e catastrófico, que forneceu todas as respostas que uma mente doentia como a de Manson ansiava em encontrar. O que emerge é um retrato sombrio, mas altamente convincente, de um "eterno predador social " que era "sempre o homem errado no lugar certo e na hora certa ". Prova disso é que em sua caçada desenfreada para ser tornar um superstar maior que os Beatles, Manson usou de seu discurso incendiário - que misturava caos, fanatismo religioso, cientologia e letras de músicas do Fab Four - para criar uma atmosfera magnética capaz de atrair aqueles que ele poderia usar para se tornar uma estrela. Dennis Wilson, baterista dos Beach Boys, foi um dos que caiu na armadilha. O livro é também uma prova definitiva de que o mito da América dourada, hippie, livre e eterna enquanto durou foi apenas uma ilusão. Ilusão cujo significado dependia de quem a via: para os hippies, tranquila e orgástica; para o The Mamas & The Papas, um sonho californiano; para os Beatles, chapada como Lucy in the Sky; para os conservadores, suja e nojenta; para os estudantes protestantes, mentirosa e tirana. Ou ela poderia ser apocalíptica, sombria, e sangrenta, como a América dourada de Charles Manson. Manson, a Biografia foi eleito um dos grandes livros do ano pelo New York Times Book Review; o melhor livro do mês em agosto de 2013 pela Amazon; e finalista na categoria Melhor Biografia do Goodreads Choice Awards. Best-seller do New York Times e da Publishers Weekly.

Assunto: Biografia.

Editora: Darkside Books.

Páginas: 520.

Ano: 2014.


Esse era um livro que eu tinha muita vontade de ler, já que ele era o único que faltava para completar minha coleção de Crime Scene da Darkside Books. Eu demorei para comprar esse livro por não ser tão barato e porque estava em falta em todas as lojas, depois de um tempo é que voltou a ser vendido. É engraçado porque eu realmente senti necessidade de ler quando assisti uma série que usava o Manson como um dos personagens.

Os livro da Darkside são incríveis, todos com a capa dura de praxe. A capa não tem tanta arte, nem muita coisa diferenciada: é apenas uma foto do Manson jovem e seu nome escrito em amarelo. Não é uma das minhas capas preferidas, mas também não é uma capa feia. Acho até que é uma capa bem comum para um livro que vai tratar da vida de uma pessoa fora da lei. A diagramação é super boa e o livro possui muitas fotos e imagens. É um livro bem longo, mas eu adorei a leitura.

Esse livro é uma biografia sobre um assassino, o Charles Manson, então você tem que ter um interesse por ele para ler. Eu conhecia a história dele bem mal antes de ler o livro, fui entender tudo o que aconteceu com o livro. Possui bastantes detalhes sobre a vida do Manson, e trata dela desde antes de ele nascer. É um livro que eu indico para quem gosta de biografias e tem interesse na história de um criminoso, no caso do Charles Manson.


O livro possui algumas imagens do Manson.


O bacana é que logo que você abre a capa, você tem essa visão (o mesmo na parte de trás).


O diferencial desse livro é o marcador, que a maioria dos livros da editora possuem.

Comprei esse livro na Saraiva e paguei R$ 37,01 nele.

O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*