quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Resenha literária: O Doce Veneno do Escorpião

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro O Doce Veneno do Escorpião - O Diário de Uma Garota de Programa.


Sinopse: Bruna Surfistinha é a principal personalidade da internet brasileira hoje em dia. Seu blog (www.brunasurfistinha.com) é visitado diariamente por quase 15 mil internautas que se deliciam com os relatos picantes dos programas que ela faz com homens, mulheres e casais em seu flat. Todos os programas (que podem chegar a seis num dia!) são descritos e Bruna ainda criou uma cotação para o desempenho do cliente. Bruna conta também em detalhes as festas que participou em clubes de swing. Sem medo de mostrar a cara, a garota de programa foi entrevistada em emissoras de rádio, programas de TV e revistas de circulação nacional. Só que muitas histórias ficaram guardadas e só são reveladas agora em "O Doce Veneno do Escorpião". Você vai conhecer detalhes reveladores da menina de classe média alta que trocou os finais de semana com a família no Guarujá para se prostituir aos 17 anos. O livro traz ainda um diário secretíssimo de Bruna Surfistinha, com as histórias mais ousadas que ela não teve coragem de publicar no blog. O diário, com 36 páginas negras, vem lacrado. Por fim, Bruna também dá pequenas lições para uma mulher de como conquistar o homem - e jamais perdê-lo para uma garota de programa.

Assunto: Autobiografia, Biografia.

Editora: Panda Books.

Páginas: 172.

Ano: 2005.

Sobre a autora: Raquel Pacheco, mais conhecida pelo pseudônimo de Bruna Surfistinha, é uma escritora e DJ, ex-prostituta e ex-atriz de filmes pornográficos. Tornou-se uma celebridade da internet a partir de 2005. Além de produzir roteiros, Raquel atuou também em um longa.


Resolvi ler esse livro por causa do filme e porque já tinha lido o seguinte, O Que Aprendi Com Bruna Surfistinha. Confesso que gosto muito da história dela e acho importante o lançamento desse livro.

Não tenho muito para falar da capa: ela é preta e simples. Sinto que a capa foi feita desse jeito para não gerar "vergonha" na pessoa que estiver lendo em locais públicos, pois assim é um livro que passa despercebido. Não vou falar sobre a diagramação, porque li pelo Kindle. A leitura corre fácil porque não é um livro longo, mas já adianto que parecia que eu estava vendo o filme em muitos momentos.

É o livro que deu origem ao filme e posso dizer para você: foram bastante fiéis nesse ponto. Muitas vezes estava lendo o livro e relembrava cenas do filme. A única diferença altamente visível é que o filme conta a história linear da vida da Raquel Pacheco (Bruna Surfistinha), já no livro a história é contada no futuro, porém com flashbacks acontecidos no passado. Mas, pra quem não viu o filme, o livro conta a história de uma garota de programa e tudo o que aconteceu em sua vida até chegar ali e o que aconteceu quando chegou, e como essa mesma menina se tornou uma celebridade no ramo.

Eu não sei se eu recomendo esse livro para quem já assistiu ao filme, porque é basicamente a mesma coisa. Pra quem já gosta e tem muita vontade de ler, pode ser uma boa. Não é um livro longo e é bacana para passar o tempo.

Esse livro eu baixei na internet e coloquei no meu Kindle, mas você encontra em muitas lojas.

O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

terça-feira, 13 de novembro de 2018

Seja gentil! Só isso mesmo...

Olá querido(a)!
Em muitos momentos as palavras me faltam, e esse é um deles. Confesso não saber o que falar sobre gentileza. Mas aí a vida tem dessas, por isso resolvi compartilhar uma música com você.


E lembre-se: GENTILEZA GERA GENTILEZA!

Beijoos ;*

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Resenha literária: Eu Acho que Você é Meio Doido, Sim

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro Eu Acho que Você é Meio Doido, Sim.



Sinopse: Este livro é sobre você! Sempre que conheço alguém novo, essa pergunta me vem à cabeça: como chegamos aqui? Eu não chego a perguntar, porque nem todo mundo lida bem com perguntas estranhas logo na primeira conversa, mas eu penso. Vamos analisar, por exemplo, eu e você. Ao invés de ler este livro, você poderia estar lavando louça (espero não ter te lembrado de algo), esbarrando no amor da sua vida e derrubando livros do jeito mais clichê do mundo, ou construindo um dragão ciborgue. E eu? Cá estou, escrevendo, enquanto ouço o gato miar do lado de fora do quarto depois de onze tentativas de fazê-lo se comportar na presença de um computador. Eu poderia estar no Palácio de Buckingham (nem sei falar isso em voz alta), ou apenas dobrando a pilha de roupas que deixei no pé da cama, mas estou aqui. As duas possibilidades são remotas, mas elas existem, ok? A gente nunca pode se esquecer de que a vida é muito louca. O livro é exatamente sobre isso. Sobre ser quem você é, por mais doido que a ideia e você sejam. Vamos tentar esquecer a palavra “doido” por um momento, apesar de ela estar no título do livro, e focar em “você”. Você. V O C Ê. Não entendeu nada? Então corre para a primeira página...

Assunto: Autoajuda, Diversão, Inspiração.

Editora: Outro Planeta.

Páginas: 160.

Ano: 2018.

Sobre a autora: Nath Araujo nasceu em 1989 em Paraguaçu, Minas Gerais. Formou-se em Comunicação Social, atualmente mora em São Paulo, onde divide o apartamento com seu gato Samuel. Na internet faz o mesmo que fazia nos seus cadernos de criança: escreve e desenhada para se divertir. É ilustradora, escritora, criadora de conteúdo digital e doida.


Esse foi um livro que eu comprei porque queria muito. Primeiro, porque é o livro que a Nath Araujo escreveu (e olha que companho ela a tempos, mais tempo do que vocês imaginam). Segundo, porque é um livro interativo e tem desenhos para pintar (amo!).

A capa é maravilhosa e perfeita! Já começamos aqui com uma bela ilustração feita pela Nath de uma menina, que pode ser que seja meio doida sim. Além disso a capa é rosa, bem menininha! E o rosa tem um significado, já que as suas ilustrações sempre tem esse tom. A diagramação tá top. Não é um livro longo e é bem gostoso de ler. O mais legal é poder interagir com as páginas e pintar (já comecei a fazer, porém depois resolvi ler tudo primeiro pra poder fazer a resenha).

É um livro focado no autoconhecimento, mas confesso que não o acho de autoajuda (apesar que tá escrito que é). É um livro pra gente começar a pensar nas coisas que nos fazem diferentes e únicos,e  ao mesmo tempo fazer a gente se distrair um pouco do mundo. Pra quem gosta de pintar, também é uma boa pedida. Tem coisas pra ler, perguntas para responder, listas para fazer e vários desenhos lindos para pintar. Eu tô doida pra deixar meu livro bem lindão!

Eu recomendo esse livro pra quem gosta de algo divertido, leve e que vai fazer você se conhecer melhor. É o tipo de livro que vai agradar a todas as pessoas, e acho que todo mundo tem que ter o seu. É um livro rapidinho e ao mesmo tempo grande. Recomendo muito para quem está procurando algo diferente!




Resolvi mostrar algumas páginas, assim você consegue ver como o livro é diferenciado.

Comprei o meu na Amazon e paguei R$ 29,14 nele.

O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

sábado, 10 de novembro de 2018

Na telinha: Elite

Olá querido(a)!
Hoje eu vim falar um pouco sobre a série Elite.


Essa é uma daquelas séries novas que entraram na Netflix e eu escutei as pessoas falando bastante, por isso resolvi dar uma chance pra ela. Olhando assim, pode parecer uma coisa meio Rebelde e tal, e ela até se enquadra em série adolescente, mas é o tipo de série desse estilo que dá gosto de assistir. Achei que é super uma mistura de Rebelde, Skins e alguma série policial. Gostei muito! OBS: Assisti tudo em um dia só!

"Depois de um problema na escola que frequentam, três alunos do ensino público são transferidos para a Las Encinas, a melhor e mais exclusiva escola na Espanha, onde os filhos da elite estudam. O choque entre os menos favorecidos e aqueles que têm tudo culmina em um assassinato. Agora resta saber: quem está por trás do crime?"


Eu sou suspeita para falar dessa série, porque ela é o melhor dos dois mundos: série adolescente e série criminal. Também sou daquelas apaixonada pelas produções da Espanha e de outros lugares em que a língua é o Espanhol. Eu gostei porque a série não é só adolescente e tem algo mais. Existe a questão do conflito de classes que é muito explorada durante o enredo, mas ao mesmo tempo temos a questão toda da adolescência explorada ali. Também temos o tema AIDS tratado durante a trama e, como já disse, acontece um crime durante a série. No caso, você já sabe de início o que aconteceu e enquanto rolam os depoimentos dos adolescentes a história vai sendo contada. Vimos como tudo aconteceu até chegar ao ponto daquele crime.

A série possui apenas 1 temporada, com 8 episódios de 1 hora cada. A série é super curtinha e dá pra assistir tudo em um dia só. É uma série adolescente e criminal, para maiores de 18 anos que vale a pena assistir. Notícia boa: vai ter segunda temporada!


Você pode assistir essa série pela Netflix.

Já assistiu essa série? Deixe seu comentário pra eu saber a sua opinião!

Beijoos ;*


sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Resenha literária: Diário de um Banana 12

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro Diário de um Banana 12 - Apertem os Cintos.



Sinopse: O feriado de fim de ano é sempre um estresse. E para fugir dessa loucura, a família Heffley decide passar o Natal em um resort paradisíaco. Mas o que era para ser um feriadão relaxado acaba se transformando num terrível pesadelo.

Assunto: Literatura Infantojuvenil, Série.

Editora: V & R.

Páginas: 224.

Ano: 2017.

Sobre o autor: Jeff Kinney começou a carreira desenvolvendo jogos on-line. Em 2007, lançou a série Diário de um Banana, que já liderou a lista de livros mais vendidos do The New York Times. Dois anos depois, a revista Time indicou Jeff como uma das 100 Pessoas Mais Influentes do mundo. É o criador do elogiado site de jogos on-line Poptropica. Passou a infância em Whashington, D.C. e, em 1995, mudou-se para New England. Hoje, Jeff mora no sul de Massachusetts com a mulher e os dois filhos, onde está abrindo uma livraria.


Esse não foi um livro que comprei por acaso, e sim porque coleciono. Tenho quase todos os livros da série, e por isso esse foi comprado: para completar os que estavam faltando.

As capas dos livros Diário de um Banana sempre tem muito a ver com o tema tratado no livro, e esse meu possui capa dura. Esse diz respeito a uma viagem que ele está fazendo, e pela primeira vez ele vai andar de avião, por isso temos ele dentro do avião na capa. A cor azul não influencia em muita coisa, já que cada livro possui uma cor diferente mesmo. A diagramação é muito boa, um dos livros mais bem feitos que eu já vi. Possui 224 páginas que dão para ser lidas em 1 hora.

Não tenho o que reclamar do livro, amo todos os da série. Como ele é mais infantil, não sei se todo mundo iria gostar. Gosto dele pelas piadinhas bem infantis e o humor ingênuo do livro. Muitas vezes acabamos identificando coisas da nossa infância no personagem principal. Esse livro trata da primeira viagem de avião que o Greg faz na vida, mas vale lembrar que com ele tudo vira motivo de confusão.


O que eu acho mais legal nesse livro é que mistura trechos narrados com desenhos, e de vez em quando até coisas que lembram quadrinhos.

Comprei o meu na Saraiva, em uma promoção, e paguei R$ 11,45 nele.

O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Minhas leituras de Outubro

Olá querido(a)!
Hoje vim compartilhar, novamente, minhas leituras com você. Se você não viu minhas leituras de Setembro, clique aqui para ver. Esse mês foi tão loko que eu não consegui ler muita coisa, muitos compromissos e tal. Mais um mês de poucas leituras, mas tudo bem.

1- O Ano em que Disse Sim


2- Textos Cruéis Demais para Serem Lidos Rapidamente


3- Por Todas Nós


4- A Lógica do Consumo


O que achou das minhas leituras de Outubro? Algum livro que gostaria de ler? Algum que já leu? Me conta também quais foram suas leituras do mês passado!

Beijoos ;*

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Resenha literária: Diário de Um Banana 11

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro Diário de um Banana 11 - Vai ou Racha.



Sinopse: A pressão só está aumentando para Greg Heffley. A única coisa que ele é realmente bom é em jogar videogames, mas seus pais quer que ele expanda seus horizontes fazendo algo - qualquer coisa! – diferente. Quando Greg encontra uma filmadora antiga em seu porão, ele acredita ter descoberto exatamente o que precisava para provar que é muito talentoso. Com a ajuda de seu melhor amigo, Rowley, ele planeja fazer um filme de terror... e ficar rico e famoso. Dessa vez, vai ou racha!! Mas será que fazer um filme é um plano inteligente? Ou seria só mais uma receita de desastres para Greg?

Assunto: Literatura Infantojuvenil, Série.

Editora: V & R.

Páginas: 224.

Ano: 2016.

Sobre o autor: Jeff Kinney começou a carreira desenvolvendo jogos on-line. Em 2007, lançou a série Diário de um Banana, que já liderou a lista de livros mais vendidos do The New York Times. Dois anos depois, a revista Time indicou Jeff como uma das 100 Pessoas Mais Influentes do mundo. É o criador do elogiado site de jogos on-line Poptropica. Passou a infância em Whashington, D.C. e, em 1995, mudou-se para New England. Hoje, Jeff mora no sul de Massachusetts com a mulher e os dois filhos, onde está abrindo uma livraria.


Esse não foi um livro que comprei por acaso, e sim porque coleciono. Tenho quase todos os livros da série, e por isso esse foi comprado: para completar os que estavam faltando.

As capas dos livros Diário de um Banana sempre tem muito a ver com o tema tratado no livro, e esse meu possui capa dura. Esse diz respeito ao Greg estar interessado em histórias de terror, e na capa temos ele caindo na escada como se tivesse levado um susto com algo. A cor vermelha/laranja não influencia em muita coisa, já que cada livro possui uma cor diferente mesmo. A diagramação é muito boa, um dos livros mais bem feitos que eu já vi. Possui 224 páginas que dão para ser lidas em 1 hora.

Não tenho o que reclamar do livro, amo todos os da série. Como ele é mais infantil, não sei se todo mundo iria gostar. Gosto dele pelas piadinhas bem infantis e o humor ingênuo do livro. Muitas vezes acabamos identificando coisas da nossa infância no personagem principal. Esse livro trata do Greg querendo filmar filmes de terror, já que seu pai acha que ele passa muito tempo jogando vídeo game e devia tentar algo novo. Como sempre, ele se mete em muitas confusões ao longo da história.


O que eu acho mais legal nesse livro é que mistura trechos narrados com desenhos, e de vez em quando até coisas que lembram quadrinhos.

Comprei o meu na Saraiva, em uma promoção, e paguei R$ 13,45 nele.

O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Celebre o seu riso!

Olá querido(a)!
Hoje é dia nacional do riso e eu resolvi compartilhar uma música com você.


Só isso mesmo! Porque eu amo essa música e ela fala sobre celebração da vida independente de quem você é. Vamos sorrir e rir, celebrar também!

O que achou dessa música? Me conta aí nos comentários!

Beijoos ;*

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Filmes nacionais que estreiam em novembro nos cinemas

Olá querido(a)!
O cinema nacional a cada dia nos surpreende mais com lançamentos incríveis e diversos, e como hoje é dia do cinema brasileiro decidi mostrar os filmes nacionais que vão estrear esse mês nos cinemas. Confesso que fiquei louca, porque são muitos filmes. Vemos que a produção de filmes brasileiros está a todo vapor. Confere só!


1- My Name is Now, Elza Soares
2- O Doutrinador
3- Chacrinha - O Velho Guerreiro
4- Homem Livre
5- Todas as Canções de Amor
6- Carvana
7- Filme Paisagem - Um Olhar Sobre Roberto Burle Marx
8- O Grande Circo Místico
9- Super Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos
10- Tudo Acaba em Festa
11- Excelentíssimo
12- O Colar de Coralina
13- O Fantástico Patinho Feio
14- O Segredo de Davi
15- Sequestro Relâmpago
16- Slam: Voz de Levante
17- Os Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro

Tantos filmes que até fica difícil saber o que assisti, mas fiquei com vontade de ver alguns. E você? Me conta aí nos comentários!

Beijoos ;*

sábado, 3 de novembro de 2018

Coisas que tenho vontade de fazer no meu cabelo

Olá querido(a)!

Como hoje é dia do cabeleireiro vim dividir com você as coisas e mudanças que tenho vontade de fazer no meu cabelo. Devo confessar que nunca mudei tanto meu visual. Já passei por alguns cortes (que eu mesma fazia), já fiz muitas progressivas, já fiz luzes e já tentei pintar de colorido (não deu certo). Nos últimos tempos tenho sentido vontade de fazer algumas coisas e cuidar mais dos meus cabelos, já que tenho deixado eles bem de lado ultimamente.

1- Fazer um cronograma capilar


Essa é uma das coisas que eu mais escuto falar e nunca fiz. Não é uma coisa difícil de fazer e nem uma decisão difícil de tomar, é uma questão de disciplina mesmo. Meus cabelos andam bem maltratados e acho que um cronograma capilar seria a solução para deixá-los saudáveis novamente.

2- Passar pela transição capilar


Posso até dizer que meio que já estou passando, e nunca pensei que ia fazer isso. Faço progressiva desde os 12 anos de idade e já era dependente dela. A única questão que penso hoje é sobre o resultado, já que meninas que entram na transição capilar, geralmente, tinham cabelos bem cacheados. Meus cabelos eram ondulados, então não sei como ficariam depois da transição. Já faz um tempo que não faço progressiva com profissionais, mas confesso que as vezes faço eu mesma aquelas progressivas sem formol da Probelle, mas nem duram muito.

3- Pintar as pontas de roxo


Queria aproveitar que meu cabelo está gigante e colorir as pontas. Coloquei ali em cima que queria elas da cor roxa, porém qualquer cor fantasia ia ser incrível. Escolhi só pintar as pontas porque assim que enjoar eu posso cortar e fica tudo bem.

4- Cortar o cabelo curtinho


Estou a tempos querendo fazer uma mudança mais drástica no meu cabelo, tipo cortar curtinho, mas fico morrendo de medo (traumas da adolescência). Mas hoje, mais que nunca, tenho vontade de cortar o cabelo nesse estilo. Acho tão chique!

Você também tem vontade de fazer algo nos cabelos? Me conta aí nos comentários!

Beijoos ;*

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

10 invenções bizarras e que existem de verdade

Olá querido(a)!
Domingo, dia 04 de Novembro, é dia do inventor e eu não podia de deixar de falar de invenções por aqui. Não vou falar daquelas que mudaram nossa vida ou que foram importantes para humanidade, mas aquelas mais bizarras e estranhas mesmo. Acredita que todas que selecionei existem de verdade?

1- Um robô que te alimenta com tomates enquanto corre


2- A cama em que a pessoa pode dormir em uma única posição


3- Funil para colírio


4- Um chinelo com gramas


5- Esta bicicleta


6- Um travesseiro especial


7- Touca de banho para bebês


8- Um carrinho de compras bicicleta


9- Meias cabeludas


10- Caneta que você usa com a ajuda do nariz


O que você achou dessas invenções? Qual você achou mais bizarra? Me conta aí nos comentários!

Beijoos ;*

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Resultado do sorteio de 7 anos do blog!

Olá querido(a)!
Hoje venho aqui anunciar o/a ganhador/a do sorteio de sete anos aqui do blog (post completo aqui).
Gostei muito da participação de todos! Obrigada a todos que participaram!

Agora vou parar de enrolar e falar pra vocês quem ganhou...


Quem ganhou o sorteio foi a Marcela Oliveira. Ela cumpriu todas as regras e agora terá 48h para responder o e-mail que mandei.

E se você participou e não ganhou... Não fique triste! Espero poder fazer outros sorteios por aqui :)

Beijoos ;*