terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Quando a gente vê já virou adulto

Olá querido(a)!
Você sabia que hoje é dia do adulto? E já que estou tentando escrever mais e tal, queria compartilhar alguns pensamentos loucos com você. Só continua lendo!


Quando a gente vê não sabe qual foi o último dia que brincamos na rua antes de virar adulto. Não lembramos qual foi a última vez que fomos crianças. Olha como a coisa é estranha! Você vira adulto e nem percebe.

Quando a gente vê já estamos trabalhando, pagando boleto e sofrendo por amor. A vida de adulto te dá liberdade, é claro, mas também te toma as coisas que eram simples de quando você era apenas uma criança.

Quando a gente vê se pega querendo voltar no tempo, mas vamos lembrar que já somos adultos. As responsabilidades e as mil coisas pra fazer, um universo de coisas que as pessoas esperam da gente. A postura que temos que ter, mesmo não querendo. A vida de adulto é dura!

Ser adulto é apenas ser, já que não percebemos quando tudo isso começou. Confesso que sempre me perguntei quando virei adulta, mas simplesmente não dá pra saber. Só virei.

Vamos comemorar esse dia, mas como crianças porque a vida de adulto a gente já vive todo dia.

Beijoos ;*

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Resenha literária: Papéis Trocados

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro Papéis Trocados.


Sinopse: Um homem trabalhando como babá?Kate bem sucedida empresária, mãe adotiva de um garoto de 9 meses, precisava de uma babá. Preparou o espirito , dizendo que a competição entre homem e mulher devia ser, antes de tudo, leal.Mas ao receber o "novo empregado" seu coração disparou. Diante dela estava o homem mais atraente que já conhecera, cuja virilidade se impunha desde o primeiro olhar. Controlando as emoções convidou-o a entrar...

Assunto: Romance, Romance Erótico.

Editora: Nova Cultural.

Páginas: ?.

Ano: 1989.

Sobre a autora: Penny Halsall, nascida Penelope Jones (24 de novembro de 1946 em Preston, Lancashire, Inglaterra - 31 de dezembro de 2011) é conhecida pelos pseudônimos Caroline Courtney, Melinda Wright, Lydia Hitchcock, Penny Jordan e Annie Groves, e é uma das maiores escritoras inglesas de ficção romântica da atualidade.


Mais um livro de romances que li para aquecer o coração. E eu tenho que confessar que esse livro eu li mais de uma vez, poque é uma das histórias que eu mais gosto.

Essa é uma capa que eu gosto, acho fofa. O casal desse livro me lembra aqueles de filme da sessão da tarde. O livro é antigo, por isso acho que a capa combina com ele. Não vou falar sobre a diagramação, porque li pelo Kindle. A leitura corre fácil porque não é um livro longo, e a história é bem romântica.

É um livro de romance porém tem algumas partes eróticas. Gosto desse tipo de livro porque aquece o meu coração. Romances sempre são bem vindos. A mocinha Kate é daquelas que a gente vai amar, já que é independente e bem girl power para seu tempo. Ela é uma mulher independente e que resolve adotar uma criança, como precisa trabalhar contrata uma babá. Ela espera uma mulher, mas aparece um homem muito bonito e sedutor. Imagine a mente dela como fica... Ela acredita em igualdade entre os sexos, mas fica um pouco confusa com o Rick, seu novo babá. Daí, você já imagina o que vai acontecer.

Eu recomendo esse livro pra quem gosta de romances bem água com açúcar e que aquecem o coração, haha. É um livro ótimo para usar como respiro de leituras mais "pesadas" ou "inteligentes". O que ajuda muito é que o livro é bem rapidinho, então em um dia você termina.

Esse livro eu baixei na internet e coloquei no meu Kindle, mas ele é o tipo de livro que vendia antigamente em bancas de jornal (acho que você pode encontrar para comprar online e muito facilmente encontra lugares onde pode baixar).

O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

sábado, 12 de janeiro de 2019

Sessão pipoca: Bird Box

Olá querido(a)!
O filme escolhido para a sessão pipoca de hoje foi Bird Box.


Sinopse: Em um mundo pós-apocalíptico, Malorie e seus filhos precisam chegar em um refúgio para escapar do problema, criaturas que ao serem vistas fazem pessoas se tornarem extremamente violentas. De olhos vendados para não serem afetados, a família segue o curso de um rio para chegar à segurança.

Gênero: Suspense, Terror.


Assisti esse filme na Netflix, no anos passado, alguns dias depois do lançamento. Fiquei curiosa por causa da premissa da história, já que assisti antes de todo o burburinho. Eu adoro filmes com a temática de cenário pós-apocalíptico.

O filme é daqueles que te deixa aflito do início ao fim, mas por mais que deixe essa sensação você não consegue parar de assistir. O que mais me fascina nesse tipo de filme é que a gente começa a imaginar o que faríamos se estivéssemos ali. Um ponto positivo é que as tais "criaturas" que desencadeiam o caos não são mostradas, o que faz a parada ficar só na nossa imaginação e também faz a gente consegui emergir no filme, fazer parte dele. Vi várias teorias sobre o filme, dizendo que é uma metáfora para a depressão e etc. Não sei o que dizer, mas já escutei que o autor do livro (sim, é baseado em um livro) adora usar essas tais metáforas em seus livros.Mas o; importante mesmo é que eu gostei do filme e o final foi bem bonito, na minha opinião.

Indico esse filme para aquelas pessoas que gostas da temática pós-apocalíptica, porque é exatamente isso que você vai ver nesse filem. Apesar de constar como sendo de terror, eu não achei que vai tão pra esse lado. Pra mim é um suspense daqueles que você não consegue desgrudar os olhos da TV.

Você já assistiu esse filme? Deixe um comentário falando o que achou sobre ele e sobre a sessão pipoca de hoje, vou adorar saber a sua opinião :)

Beijoos ;*

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Pintei minha primeira tela!

Olá querido(a)!
Hoje estou aqui apenas para mostrar a primeira tela que pintei na minha vida (pelo menos que eu me lembre). Pra quem não sabe comprei algumas coisinhas artísticas a pouco tempo e cheguei a mostrar tudo no Instagram (@biigthais), por isso não deixe de me seguir por lá para ficar por dentro de conteúdos exclusivos.


Para quem tem interesse nos materiais que usei, vou falar um pouco deles por aqui. Usei uma tela da Souza de tamanho 20x20; Pincel 8 Acrilex 058; Godê de um kit que comprei esses dias; Tintas acrílicas da linha Acrylic Colors números 319 (Branco de Titânio), 320 (Preto), 332 (Verde Permanente Escuro) e 363 (Azul Turquesa).

A minha ideia era usar uma técnica de listras que já tinha feito em papel usando marcadores, mas queria muito tentar em tela utilizando tinta. Resolvi usar o símbolo do meu signo para fazer esse, e fiz o esboço antes de começar a pintar. Deu um pouco de trabalho, porém gostei do resultado.


Tenho mais algumas telas por aqui e pretendo pintá-las também. Assim que fizer mais alguma coisa, mostro por aqui. Esse é um ano que quero investir bastante nessa parte artística de desenhar, pintar, e tudo mais desse universo.

Vocês também pintam ou fazem alguma atividade artística? Deixe seu comentário respondendo a pergunta e me dizendo o que achou da minha primeira tela.

Beijoos ;*

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Resenha literária: Mentes Ansiosas

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro Mentes Ansiosas da autora Ana Beatriz Barbosa.


Sinopse: Nesta edição a psiquiatra e best-seller Ana Beatriz Barbosa Silva aborda as diferentes manifestações da ansiedade. Medo, estresse e ansiedade, segundo ela, são fatores comuns e até necessários para uma vida mentalmente saudável. O problema, contudo, começa quando eles se agravam a ponto de se apresentarem em suas versões adoecidas: transtorno de estresse pós-traumático, transtorno de ansiedade generalizada, transtorno do pânico, entre outros. Através de sua linguagem objetiva e acessível, a autora analisa as causas, desdobramentos e possíveis formas de lidar com essas doenças. 

Assunto: Ansiedade, Medos, Psicologia.

Editora: Fontanar.

Páginas: 296.

Ano: 2011.

Sobre a autora: Ana Beatriz Barbosa Silva é médica graduada pela UERJ, com pós-graduação em psiquiatria pela UFRJ. Professora honoris causa pela UniFMU (SP) e presidente da AEDDA - Associação dos Estudos do Distúrbio do Déficit de Atenção (SP) -, é também diretora das clinicas Medicina do Comportamento no Rio de Janeiro e São paulo, onde atende os pacientes e supervisiona os profissionais da sua equipe (médicos e psicólogos). Nascida no Rio de Janeiro, é escritora, realiza palestras, conferências e consultorias sobre variados temas do comportamento humano.


A vontade de ler esse livro surgiu porque adoro a autora. Como a ansiedade é um mal do século é importante ser entendida, sem contar que sou uma pessoa que sofre com esse mal.

A capa desse livro não é maravilhosa, mas me agrada. Ela é simples porém possuem detalhes que remetem ao assunto da ansiedade: as mãos entrelaçadas, que remetem a ansiosidade. Não vou falar sobre a diagramação, porque li pelo Kindle. A leitura corre fácil já que o livro é curto e o assunto não é tão aprofundado nem técnico.

É um livro que trata do realmente da questão da pessoa ansiosa, e confesso ser um dos livros da autora que mais gostei de ler. Acho interessante porque além da ansiedade, ela trata também da questão dos medos (que acaba estando diretamente ligada a ansiedade). Além de fazer entender a ansiedade e os medos, somos apresentados a sintomas físicos que esses maus podem causar (são sintomas que médicos podem não diagnosticar através de exames, já que possuem cunho mental porém reverberam para o físico). Foi uma leitura muito rica e interessante que me fez ver algumas situações por outro ponto de vista.

Recomendo esse livro para quem tem interesse de entender como funciona as questões da ansiedade e como os medos entram nessa também. Um livro bastante interessante para psicólogos, psiquiatras e pessoas que sofrem com ansiedade (mas qualquer pessoa pode ler, já que não existem termos que dificultem o entendimento do conteúdo).

Esse livro eu baixei na internet e coloquei no meu Kindle, mas você pode encontrar em qualquer livraria por aí.

O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*