sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Resenha literária: Pecador

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro Pecador.


Sinopse: No coração de Manhattan, tudo pode acontecer. Alexander Roussel é um homem ferido, que só sabe ferir, que desliza caminhando sua sombra perigosa e sedutora na noite. Um anjo caído da morte.
Ele tira vidas. É um mercenário, um assassino de aluguel. Sem escrúpulos, sem pena, sem medo. Sem coração. Mas o destino quis que ele cruzasse com aquela que se dedica a salvar vidas: a filha protegida de um dos chefões da Máfia. Ela é o seu contrário. Angelina Lucky é a luz da vida, é a inocência. É o coração pulsante. Ela é a ternura que ele nunca conheceu. Ela é o anjo de luz que talvez ele precise para iluminar seus passos cheios de sangue. Alexander se vê diante de talvez o seu maior pecado: tirar a pureza da mulher que abala todas as suas estruturas, fazendo-a conhecer todas as tentações da carne ao lado de um homem corrompido por natureza. Angelina se vê no dilema entre o amor proibido e tão carnal e suas inclinações religiosas. Eles são o maior pecado um do outro. Mas também podem ser a salvação que eles precisam.

Assunto: Romance, Romance Contemporâneo.

Editora: Publicação Independente.

Páginas: 761.

Ano: 2019.


Esse livro foi escolhido entre os inúmeros livros de romance que eu tinha disponível para leitura no meu Kindle. A história me chamou a atenção e eu resolvi ler.

A capa do livro já remete a ser um daqueles romances mais quentes. Nela temos o nosso protagonista, Alex. A capa tem essa cor avermelhada e tons acinzentados, e eu achei interessante, já que a história tem uma pegada de ação também. A diagramação é boa. A leitura foi média, não li muito rápido não.

" Não consigo desviar minha atenção da sua ereção. É imoral e ao mesmo tempo instigante."

No começo eu estava gostando bastante do livro, mas quando terminei tive uma sensação de mais do mesmo. Não foi uma história que me surpreendeu, porém foi boa para passar o tempo. Gosto que a história não é apenas um romance, ela envolve máfia e outras coisas, o que faz tudo ficar mais interessante. Acho que o problema é que é uma história bem longa, então senti que tinha muita enrolação pra chegar onde realmente a gente quer. Ahh, e eu amei as partes mais quentes do livro. Quase ali no final eu fiquei um pouco triste, mas deu tudo certo no fim. Tenho que dizer que a Angelina é uma personagem tão boazinha, que me irrita.

Acho que para quem gosta de um livro com ação, romance e safadeza, essa é uma boa pedida. Não acho que serve como respiro de leitura, porque é um livro bem grande.


O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Inspiração: Gatinhos

Olá querido(a)!
Você sabia que hoje é dia mundial do gato? Confesso que nunca tive felinos, mas acho super fofinhos. Tenho muitas amigas que tem seus gatinhos. O que eu adoro nesses bichinhos é que eles são super independentes. Acho que teria gatinhos se morasse sozinha, haha. Mas vou parar de falar e compartilhar as inspirações por aqui!











Lembrando que as imagens são de bancos de imagens gratuitos e podem ser usadas em qualquer lugar e de qualquer forma. Você tem gatinhos?  Me conta nos comentários!

Beijoos ;*

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Na telinha: Fate - A Saga Winx

Olá querido(a)!
Hoje eu vim falar da série Fate - A Saga Winx.


Confesso que eu não peguei a época do desenho das Winx na TV, mas me lembro um pouquinho delas. Resolvi assistir com a minha irmã já que a série tem poucos episódios e tem temática de fantasia (para quem não sabe as Winx são fadas).

"Fate: A Saga Winx é uma série live-action baseada na popular série animada Clube das Winx. A série gira em torno de seis fadas populares que devem aprender a controlar seus poderes mágicos frequentando uma escola em um mundo fantástico. Alfea é uma escola situada no Outromundo que tem por objetivo formar as fadas e instruí-las na arte da magia que já existe há milhares de anos. Apesar disso, nenhuma fada que esteve em Alfea se parece com Bloom, que foi criada no mundo humano. Bloom é uma fada impulsiva, gentil e perigosa para aqueles ao seu redor. Por dentro, Bloom possui um poder com a capacidade de acabar ou salvar os mundos que fazem parte dela. Para se sobressair, Bloom precisa manter o controle de suas emoções. Sendo apenas um adolescente, as coisas podem ficar complicadas. Jovens fadas estarão à beira de emoções, amor, rivalidades e inimigos que ameaçam suas vidas."


Já vou começar falando que não gostei tanto quanto imaginei, e talvez o motivo seja porque me lembra bastante O Mundo Sombrio de Sabrina, que foi uma série que eu não curti também. Confesso que gostei bastante dos figurinos e também do estilo de cores, que tem um ar mais frio e sombrio. Sobre a história em si, não me prendeu muito. Confesso que fiquei um pouco confusa com tudo e não me prendeu, acho que eu teria que assistir novamente e tentar me situar. Achei a personagem principal, que é a Bloom, bem chatinha. E nem sei mais o que falar sobre, kkkk. Acho que não tenho mais comentários a tecer.

A série possui uma temporada, com o total de 6 episódios de 1 hora cada. É uma série curtinha, mas com episódios longos. É fácil de maratonar em um dia. É uma série de fantasia e aventura. Pra quem gosta de uma pegada mais mágica, vai curtir. Acho que vai agradar os fãs de Winx e a galera que gosta do gênero fantasia. Você pode assistir na Netflix.


Já assistiu essa série? Deixe seu comentário pra eu saber a sua opinião!

Beijoos ;*

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021

Resenha literária: A Troca

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro A Troca.


Sinopse: Leena Cotton tem 29 anos e sente que já não é mais a mesma. Eileen Cotton tem 79 e está em busca de um novo amor. Tudo de que neta e avó precisam no momento é pôr em prática uma mudança radical. Então, para colocar suas respectivas vidas de volta nos trilhos, as duas têm uma ideia inusitada: trocar de lugar uma com a outra. Leena sabe que precisa descansar, mas imagina que a parte mais difícil será se adaptar à calmaria da cidadezinha onde a avó mora. Cadastrada em um site de relacionamentos, Eileen por sua vez embarca na aventura com a qual sonha desde a juventude. Dividindo o apartamento com dois amigos da neta, ela logo percebe que na cidade grande suas ideias mirabolantes não são tão complicadas assim. Ao trocar não só de casas, mas de celulares e computadores, de amigos e rotinas, Leena e Eileen vão descobrir muito mais sobre si mesmas do que imaginam. E se tudo der certo, talvez destrocar não seja a melhor solução.

Assunto: Comédia Romântica.

Editora: Intrínseca.

Páginas: 352.

Ano: 2020.

Sobre a autora: Beth O'Leary estudou inglês na universidade antes de começar a trabalhar com publicações infantis. Ela vive o mais perto possível do campo, sem se afastar muito de Londres, e escreveu Teto para dois durante as viagens de trem para o trabalho. Ela agora se dedica em tempo integral à escrita e, se não estiver trabalhando, você a encontrará em algum lugar com um livro, uma xícara de chá e vários casaquinhos de lã (qualquer que seja o tempo).


Esse livro foi o escolhido porque virei fã da autora depois de ler Teto Para Dois. Quando vi esse lançamento fiquei bem interessada de ler.

A capa do livro me agrada bastante. É uma capa fofinha. Temos as duas portas, que imagino serem das casas das nossas personagens que trocam de lugar. Tudo bem coloridinho e fofo. Foi uma leitura que terminei num tempo legal, nem muito rápido e nem muito devagar.

"— Ora, talvez você esteja interessado em saber que as crianças criadas por um casal do mesmo sexo, em um ambiente estável, se saem tão bem quanto as que são criadas por um casal heterossexual. O que importa, Basil, é estar presente para o filho, amá-lo, tomar conta dele... é isso que faz de alguém um bom pai ou uma boa mãe."

Posso falar que eu amei esse livro? Eu não sei porquê, mas acho que mais esse livro dessa autora é totalmente possível de acontecer na vida real. Os personagens me lembram pessoas que a gente pode conhecer por aí. E eu juro que achei que a história poderia ser chata, já que temos duas gerações diferentes contando a história, cada uma com seu ponto de vista, mas acho que isso trouxe riqueza a história. Eu amo que as personagens mulheres são fortes e querem mudar o mundo do jeito delas. Outra coisa que gostei foram os romances que rolam pela história, muitas coisas interessantes. Eu consegui me identificar com a história e gostar de tudinho. Uma história muito gostosa de ler e bem completa. Ahh, e esqueci de dizer que ri bastante, tem muita coisa engraçada e divertida.

Um livro para quem procura uma diversão que vai fazer você rir, chorar e refletir. Eu indico para todos que curtem uma boa comédia romântica com uma pitada de drama.


O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Minhas leituras de janeiro de 2021

Olá querido(a)!
Hoje vim compartilhar minhas leituras do mês com você. Se você não viu minhas leituras de 2020, você está esperando o que? No mês passado não li tanto, por causa do BBB e porque estava um pouco desanimada. Mas estou feliz de ter feito pelo menos algumas leituras. Quero ler mais em fevereiro, mas não sei se vai ser possível, minha vida anda meio atribulada.

1- Pecador


2- Meu corpo minha casa


3- O Alienista HQ


O que achou dos livros que eu li? Me conta aí quais foram suas leituras do mês passado!

Beijoos ;*

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Na telinha: Big Brother Brasil 21

Olá querido(a)!
Hoje vim falar um pouquinho sobre o Big Brother Brasil 21.


Na segunda-feira, dia 25 de janeiro, estreou a 21ª temporada desse reality show que o Brasil ama, mas que tem gente que odeia. Ano passado eu voltei a assistir, depois de anos sem ver, e gostei tanto que esse ano tô alienadinha novamente.

Começou na semana passada, mas só agora vim aqui comentar sobre o programa. Esse ano eles repetiram a fórmula que deu certo ano passado, por isso temos gente "famosa". Confesso que esse ano eu já estava acompanhando desde o momento que começaram as especulações sobre os famosos que iam entrar. Fiquei surpresa com alguns nomes que entraram, mas logo se tornaram a decepção do ano.

"Os competidores ficam confinados em uma casa cenográfica, sendo vigiados por câmeras 24 horas por dia, não podendo se comunicar com seus parentes e amigos, ler jornais ou usar de qualquer outro meio para obter informações externas."


Nessa edição os cômodos da casa são inspirados em novelas e programas de sucesso da Rede Globo. Confesso que achei a maioria dos cômodos bem cafonas, mas os que eu mais gostei foram o banheiro inspirado em Cheias de Charme e o quarto inspirado em Cordel Encantado. Tivemos também "pipoca" e "camarote", que como já falei foi o que deu uma impulsionada no programa no ano passado. Deu tão certo que a galera que era camarote, ano passado, conseguiu um reconhecimento maior ainda nas redes sociais. Uma outra coisa que me chamou a atenção foi a representatividade, já que a edição conta com bastante pessoas negras no elenco. A única coisa que faltou foram pessoas mais velhas e gente gorda, mas uma mudança de cada vez. Pelo menos tivemos um avanço.

Mas vamos para as polêmicas que rolaram em apenas uma semana de programa. Como a gente sempre diz, os anônimos não tem nada a perder, afinal, ninguém os conhece. Eles tem muito mais a ganhar que a perder, apesar que no ano passado teve uma galera que se queimou. Esse ano as pessoas que andam se queimando são os famosos. Na verdade todo mundo está meio louco na casa. A gente não sabe se as pessoas são assim, ou se é por conta da pandemia. Acho que eles passam o dia discutindo assuntos delicados, o que eleva as brigas acontecerem. A gente gosta de treta, mas o clima anda bem pesado lá dentro. Acho importante a militância e tudo mais, mas acho que a galera tem que pisar no freio um pouquinho. A gente já descobriu que tem gente famosa que ao contrário do que a gente achava, é lixão. A gente tem gente que estudou as pautas pra sair de sensatão. E a gente tem a casa inteira tentando lacrar e puxando as pautas do ano passado para esse ano. O pessoal tem que entender que o BBB 20 já foi, eles estão no 21. A edição era a edição dos cancelados que se tornaram canceladores lá dentro. Muitas coisas que aconteceram foram bem pesadas. Eu espero que melhore nesse sentido. Quero tretas, mas aquelas tretas sobre estalecas, compras, romance e essas bobeirinhas.


Nesse momento meus preferidos são: Caio e Rodolfo, porque são a dupla que eu amo. Gilberto com seu "tchaqui, tchaqui, tchaqui". Pessoas que eu quero que saiam da casa: Karol Conká e Fiuk, a primeira me soa muito maldosa e o outro me soa bem falso, já que o que ele fala não condiz com as posturas que ele tem. Sem contar que é mimadinho pra cacet*. Minha opinião pode mudar a qualquer momento.

E sobre o apresentador: não gostei ano passado e esse ano parece que está me irritando ainda mais. Me parece que o Thiago apresenta o programa sem vontade, dá patada em todo mundo. Já pode eliminar ele, tá? Não acho que o programa combina com ele.

Poderia falar que estou comentando o programa no Twitter, mas só tenho comentado com minha irmã mesmo. kkkk.


Esse reality show é exibido mais o menos às 22:30  na Globo todos os dias. Você também pode assistir o dia inteiro assinando o GloboPlay.

Você está acompanhando esse reality show? O que está achando?

Beijoos ;*

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

Resenha literária: Meu Chefe Dominador

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro Meu Chefe Dominador.


Sinopse: Mariana é uma garota totalmente aberta e nada careta. Para ela, ficar (ou transar) com alguém que não seja seu namorado/noivo/marido não tem problema algum, principalmente porque ela ama sua vida de solteira e a liberdade que tem de poder ficar com quem quiser. Porém, não pode ter tudo o que quer, como por exemplo: o seu chefe. Ela não sabe nada a respeito dele. Mal sabe que ele não é quem imagina e que pode ser muito dominador tanto no trabalho quanto fora dele. Mas será que a vontade de tê-lo é grande o suficiente para suportar as suas propostas, além de tudo o que vai ter que abrir mão, os segredos que terá que manter e, pior ainda, a confusão que esse homem irá causar em sua vida?

Assunto: Romance, Romance Erótico.

Editora: Ponto Literário.

Páginas: 260.

Ano: 2016.


Esse foi um livro que peguei aleatoriamente para ler, provavelmente em um momento que eu queria algo de romance para ler.

A capa do livro já lembra algo bem Cinquenta Tons de Cinza. Ela já tem essa coloração mais acinzentada e a algema, tudo que lembra essa pegada mais BDSM. Confesso que acho a capa meio batida. Não lembro se demorei muito para ler, mas acho que não.

"— O conceito fundamental em que o BDSM se apoia é o SSC. As práticas devem ser sãs, seguras e consensuais. Portanto, não vou machucar você."

O livro foi uma boa leitura de respiro, mas descobri que não me empolgou tanto já que quando vim escrever essa resenha eu já não me lembrava muito da história. Mas me lembra que foi uma leitura divertida, já que achei uma história próxima da realidade. Tem aquelas pitadas de BDSM e tal. Mas acho que o que eu mais gostei foi da relação da personagem principal com a melhor amiga. Outra fato que gosto de chamar atenção é que o chefe não é um grande executivo, é dono de uma loja e ela uma das vendedoras. E eu gostei como a personagem principal vai mudando de ideia sobre o amor, já que ela é bem livre e não pensa em se relacionar sério com ninguém.

Um tipo de livro de respiro bem legal, mas você tem que gostar daqueles romances mais calientes pra ler. Recomendo pra quem gosta desse tipo de romance e quer uma leitura mais levinha.


O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021

Feliz dia do publicitário!

Olá querido(a)!
Hoje é dia do publicitário e eu como uma não podia deixar passar em branco. Confesso que essa postagem quase não saiu, porque ando com a vida bem atribulada. Mas já que saiu, vê aí!


Beijoos ;*