segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Resenha literária: Como eu sobrevivi aos anos 90

Olá querido(a)!
A resenha literária de hoje é sobre o livro Como sobrevivi aos anos 90: Histórias reais de uma década surreal.



Sinopse: Consultei Walter Mercado que consultou a Mãe Dinah que consultou o Cadê? que consultou o Google e posso garantir que neste livro você encontrará: Artefatos eletrônicos de fazer inveja aos macacos de 2001 – Uma odisseia no espaço; músicas infantis apropriadas para adultos; programas para adultos apropriados para crianças; fliperamas rodeados de figuras aterrorizantes fumando; raves e festinhas infantis tocando axé; uma senhorita mascarada depilando jovens em horário nobre; apresentadora infantil tirando a roupa no palco; rainha para baixinhos, altinhos e idosos espertinhos; pagode, axé, rock, pop e poperô; histórias sobre botecos obscuros frequentados por menininhos; homens e mulheres sapiens seminus caçando sabonetes numa banheira enquanto rola um sushi erótico às 3h da tarde no outro canal; filmes inesquecíveis e roupas esquecíveis; remédio de comer e comida com gosto de remédio. A época em que o absurdo fazia parte do normal e o normal era objeto não identificado por ninguém. Acomode-se, pegue seu cigarrinho de chocolate e seja bem-vindo de volta a mais efervescente das décadas: os anos 90.

Assunto: Infância, Nostalgia.

Editora: Outro Planeta.

Páginas: 240.

Ano: 2018.

Sobre o autor: Nogy atende pelo nome de Danilo na vida civil. Nasceu no final de 80 e cresceu durante 90: tão esquisito quanto a própria década. Na infância, botou fogo em um varal de fraldas de pano só por curiosidade, escrevia histórias em quadrinhos só pra ele ler e jogava pião no chão de terra batida como poucos. Na adolescência passou a ouvir bandas que ninguém conhecia, fundou um blog sobre música independente e começou a trabalhar numa loja de games de procedência duvidosa. Mais tarde trabalhou como comprador em uma multinacional, formou uma linda família e hoje em dia dedica-se integralmente ao Canal 90 no Youtube e suas quinquilharias noventistas guardadas no baú de casa.


Esse livro eu estava doida pra adquirir desde o lançamento, mas decidi esperar ficar num preço melhor. Eu sou daquelas entusiastas dos anos 90 (sempre acho que essa década foi uma loucura coletiva), e não tinha como não comprar esse livro e ficar nostálgica.

A capa é sensacional! Toda coloridona e com vários desenhos de referência dos anos 90, como: fita VHS, fita cassete, bunda, controle de vídeo game, toca disco, arma e cerveja. Podemos encontrar na capa também o autor, que possui um canal no Youtube que só fala de coisas dos anos 90. A diagramação é ótima e bem bonita. A leitura foi fácil e rápida.

Pra mim os anos 90 foi uma coisa de louco, mas lembro com carinho dessa época. Por mais que eu tenha só pegado o finalzinho, rola uma saudade. O livro faz a gente relembrar essa época e traz as coisas mais marcantes, tanto no entretenimento quanto em coisas do dia-a-dia. É engraçado pensar quanta coisa mudou de lá pra cá e como muitas coisas deixaram saudade, mesmo em um tempo que não tínhamos internet. As coisas muitas vezes eram difíceis, mas quem foi criança na época lembra com nostalgia das brincadeiras e de outras coisas na época. Me senti em um túnel do tempo e me peguei rindo sozinha em muitos momentos. Muito bacana poder relembrar tempos tão bons.

Eu indico esse livro para quem quer lembrar, de alguma forma, os anos 90. Anos em que tudo era permitido e que quem foi criança se divertiu bastante. Se você quer se sentir nostálgico, é uma ótima pedida. Eram tempos mais simples, mas que agente nunca vai esquecer.


No início de cada capítulo podemos ver imagens nostálgicas.

Esse livro eu comprei na Amazon e paguei R$ 25,68 nele.

O que você achou da resenha? Já leu esse livro? Tem interesse em ler? Deixe seu comentário aqui embaixo, estou doida para saber a sua opinião!

Beijoos ;*

7 comentários:

  1. Adorei a resenha. Eu peguei só o final dos anos 90 e seus efeitos nos anos 2000, e nem sei se tudo se essa década aconteceu mesmo ou foi um surto coletivo. Foi a melhor década pra um monte de coisa e adorei essa sensação de nostalgia que o livro parece trazer.
    Beijos
    www.dearlytay.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu aproveitei demais essa época. Ô saudade!
    Deu vontade de ler esse livro.

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  3. Que nostalgia esse post, eu amei ver a câmera e esse disket. Lembro que usava demais e acho que ainda devo ter alguma recordação dessa época aqui.
    Beijocas.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Não era dessa época, mas só vejo muitas pessoas falarem que essa foi uma das melhores épocas da vida delas. Fiquei curiosa para conhecer esse livro! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. parece ser interessante, ainda nao li

    https://juliamodelodemodelo.blogspot.com/

    ResponderExcluir